4109-1052 | 98067-6144 contato@spadomicro.com.br

Errouuu! Samsung Galaxy S7 Active apresenta defeitos após teste com água

A Samsung costuma lançar várias versões de seus produtos mais tops, algumas das quais são focadas em consumidores mais aventureiros. Neste ano, a empresa desenvolveu um modelo “Active” do Galaxy S7, o qual suspostamente vem com proteções adicionais para poeira e água.

Segundo as especificações, o Galaxy S7 Active conta com o certificado IP68, o que significa que ele pode ficar submerso em água a até 1,5 metros de profundidade por até 30 minutos. Na teoria, essa qualidade é muito interessante, mas são raros os consumidores que vão fazer experimentos e talvez ter a garantia anulada.

Pensando em verificar a veracidade da informação, o site Consumer Reports resolveu mergulhar o produto em um tanque que imita a mesma pressão especificada pelo padrão IP68. O resultado, todavia, não foi positivo para o dispositivo da Samsung. Ainda que o aparelho tenha sobrevivido, ele ficou completamente inutilizável, já que a tela apresentou defeitos.

Para verificar se este não era um problema específico da unidade avaliada, o site usou um segundo dispositivo e repetiu o teste. Novamente, o Galaxy S7 Active não resistiu às condições especificadas pela fabricante, apesar de que os defeitos do display foram outros. Nos dias seguintes, eles tentaram usar os dois celulares novamente, mas eles nunca voltaram à normalidade.

Para não tomar conclusões precipitadas, os analistas entraram em contato com a Samsung. A fabricante alegou que há pouquíssimas reclamações do Active, sendo que todos os parelhos que apresentaram defeitos foram cobertos pela garantia.

Além disso, a Samsung ressaltou que este é um dos smartphones mais resistentes e tem o certificado IP68 e há poucas chances de algum dispositivo não ser tão resistente quando deveria. A Samsung diz que está investigando o problema e deve dar um retorno em breve.

Curiosamente, o site Consumer Reports testou o Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge, que também trazem o mesmo certificado, sendo que ambos foram aprovados pelas mesmas verificações.

 

Por: Tecmundo

Veja se seu iPhone é compatível com o iOS 10 e o que muda no sistema operacional

Veja se seu iPhone é compatível com o iOS 10 e o que muda no sistema operacional

A Apple apresentou nesta semana o iOS 10, nova versão do sistema operacional para seus celulares e tablets. O sistema terá diversos melhoramentos, mas eles não vão funcionar em aparelhos mais antigos da empresa.

Se você tem um iPhone 4s ou anterior, está na hora de considerar a compra de outro aparelho — isso porque o iOS 10, com todas as atualizações de segurança, não vai rodar no seu smartphone.

O iOS 10 chega em setembro e, caso você tenha um gadget com o sistema operacional, pode conferir aqui embaixo para ver quais produtos vão rodar com o novo iOS:

iPhone 5 ou superior, iPad mini ou superior, iPad Air ou superior, iPad de quarta geração ou superior, iPad Pro, iPod Touch de quinta geração ou superior.

Veja abaixo algumas novidades do novo sistema operacional:

Reprodução/Tecmundo

Reprodução/Tecmundo

Tela de bloqueio ficou mais útil

1. Tela de desbloqueio usabilidade

Houve uma completa remodelação da interface da tela de desbloqueio para torná-la mais útil em tempo de Touch ID funcionando “na velocidade da luz”. Basicamente, o desbloqueio de iPhones e iPads com impressões digitais ficou tão rápido que foi preciso repensar a tela de desbloqueio para o usuário conseguir aproveitar alguma coisa por ali.

A primeira medida tomada pela Apple nesse sentido foi fazer com que a tela dos iPhones seja ligada automaticamente quando o usuário pega o smartphone na mão, do bolso, de uma mesa ou qualquer outro lugar. Com isso, antes de colocar o dedo no leitor, você pode conferir as prévias das suas notificações.

Há também um novo atalho para a câmera: arrastando o dedo da direita para esquerda, você abre o app de captura e pode começar a filmar ou fotografar ali mesmo. O Force Touch agora também funciona na tela de desbloqueio, mostrando informações extras em widgets a partir das notificações quando você aperta na tela com mais pressão.

2. Siri

A novidade mais aplaudida certamente foi a liberação do uso da Siri por desenvolvedores terceiros. Isso quer dizer que, a partir de agora, a assistente pessoal poderá interagir com apps de outros desenvolvedores que não a Apple. O exemplo mostrado no palco foi o do uso da Siri para mandar uma mensagem através do WeChat.

A pessoa pode simplesmente dizer: Siri, mande um WeChat para o Paulo. Com isso, a assistente vai perguntar o conteúdo da mensagem e enviá-la. Apesar de novidade no iOS, esse recurso já está disponível no Google Now e nativamente no Moto Voz da Motorola há anos.

3. QuickType

QuickType é basicamente a implementação da Siri no teclado do iOS. A ferramenta vai utilizar a inteligência e a proatividade da assistente para auxiliar os usuários enquanto eles digitam mensagens. Você receberá sugestões sobre compartilhar localização, informações de contatos, dados do calendário e outras de acordo com o que acontece na sua conversa.

Reprodução/Tecmundo

Reprodução/Tecmundo

Suporte de outros desenvolvedores à Siri é outra novidade.

4. Photos

O Photos também recebeu melhorias, e, com inteligência artificial, agora identifica e separa suas imagens armazenadas localmente e na nuvem identificando o rosto das pessoas automaticamente. A empresa diz que todo o processamento será feito localmente no dispositivo, eliminando preocupações com privacidade. Novamente, mais um recurso copiado da Google, dessa vez do Google Fotos.

5. Apple Maps

O sistema de mapas da Apple recebeu uma remodelação no design e, no que tange funcionalidade, ele se tornou mais proativo, sugerindo mais coisas ao usuário ao prever certas atividades. Com isso, não será mais preciso interagir tanto com o Apple Maps para chegar a lugares que você frequenta bastante, por exemplo.

É interessante notar que, como no Waze, o app vai mostrar informações de tráfego à frente, e oferecerá rotas alternativas quando houver engarrafamento. Você poderá então escolher o caminho mais reto ou o mais rápido.

6. Apple Music

Outro app que recebeu uma remodelação foi o Apple Music. Ele ficou com uma interface mais simples, uma vez que o app atual requer um pouco de tempo para encontrar ferramentas comuns em players populares. Apesar disso, as guias de conteúdo no fundo da tela continuam iguais. O app também trará letras de músicas enquanto você ouve alguma canção.

Por: Techtudo

Justiça determina bloqueio do WhatsApp por 72 horas

Justiça determina bloqueio do WhatsApp por 72 horas

Bloqueio deve começar a valer a partir das 14 horas desta segunda-feira, dia 2 de maio. Operadoras de telefonia fixa e móvel confirmaram que irão cumprir a determinação legal.

justiça bloqueia whatsapp

Pela segunda vez a Justiça determinou que as empresas de telefonia fixa e móvel do Brasil devem bloquear o aplicativo de mensagens, WhatsApp, em todo o território nacional. A interrupção no serviço deve durar 72 horas, contando a partir das 14 horas de hoje, dia 2 de maio. RELACIONADO Como desbloquear o WhatsApp e burlar o bloqueio Conforme o Jornal Folha de São Paulo, as operadoras Oi, Claro, Nextel, Tim e Vivo receberam a ordem judicial e já confirmaram que irão cumprir o bloqueio. A multa para as empresas que desobedecerem a determinação é de R$ 500 mil por dia.

A decisão de mandar bloquear o WhatsApp foi tomada pelo juiz Marcel Montalvão, da Comarca de Lagarto (SE), o mesmo que, em março deste ano, mandou prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan. Na época a decisão ocorreu pelo fato da empresa não colaborar com investigações da Polícia Federal a respeito de conversas no WhatsApp em processo de tráfico de drogas. O Facebook é dono do WhatsApp desde 2014.

Em dezembro de 2015 a Justiça já havia determinado o bloqueio do WhatsApp por 48 horas, como represália pela falta de colaboração da plataforma de mensagens em uma investigação criminal. Como o WhatsApp se recusou a cumprir a determinação de quebrar o sigilo de dados trocados entre investigados criminais, as operadoras tiveram que bloquear o serviço. Contudo o bloqueio ficou longe de durar as 48 horas previstas inicialmente.

Por: Oficina da Net

 

Conserto Iphone 7 Barra da Tijuca – Cabo Frio

Conserto Iphone 7 Barra da Tijuca – Cabo Frio

Serviços iPhone 5, 6, 7 plus:

– Troca de Display.
– Bateria e Conector de Carga USB.
– Botões Power , volume, vibra e Home.
– Câmeras e Sensores.
– Alto Falantes e Microfones.
– Carcaça e outros.

downloadipad

 

Serviços iPad:

– Troca de Vidro Touchscreen
– Display
– Botão Power
– Botão Home
– Botão Volume e Silêncioso
– Conector USB
– Gerais

topic_ipods

 

Serviços iPod:

– Troca de Tela e Vidro Touch
– Botões Power e Home
– Saída de Áudio e Entrada USB
– Demais serviços Consulte-nos

– Nano 6 e 7 e Touch até 4th

 

iMac-MacBook

Serviços Mac:

– Substituição de HD
– Substituição de Memória RAM
– Limpeza Placa mãe
– Software
– Demais serviços consulte-nos

Descubra mitos e verdades sobre baterias e carregadores

Descubra mitos e verdades sobre baterias e carregadores

A bateria do celular, notebook, câmera ou tablet pode ser um dos pontos mais preocupantes para alguns usuários que usam muito estes tipos de aparelhos. Algumas histórias apontam que os carregadores podem prejudicar as cargas, ou até mesmo causar explosões dos dispositivos. Mas será que tudo que falam é verdade?

Confira 15 mitos e verdades sobre baterias e carregadores e aproveite para descobrir se colocar uma bateria na geladeira para aumentar a potência realmente funciona.

1. Carregadores universais estragam a bateria

Nova tecnologia promete bateria de alto desempenho (Luciana Maline/TechTudo) (Foto: Nova tecnologia promete bateria de alto desempenho (Luciana Maline/TechTudo))Veja 15 mitos e verdades sobre carregadores e baterias (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

MITO: Esse ponto é mentira em partes. Alguns carregadores podem apresentar corrente maior do que a suportada pelo celular ou notebook, podendo superaquecer a bateria. No entanto, se os números forem iguais, como mostra este tutorial, não há problema.

2. Bateria carrega mais rápido no modo avião

VERDADE: Ao colocar o aparelho no modo avião, a rede é desligada. Assim, o aparelho faz o mínimo de esforço, sem precisar gastar com aplicativos, Wi-Fi ou 3G.

3. Aparelhos carregam mais rápido em tomadas de 220V

MITO: O carregamento rápido depende da potência do carregador. Assim como 220V não gasta mais energia, a voltagem maior também não influencia no tempo de recarga dos aparelhos.

4. Baterias atuais não viciam

Saiba quais são os aspectos importantes na hora de comprar uma fonte para notebook (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)Baterias de íons de lítio não viciam e acabam com problema de “memória” (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

VERDADE: As baterias atuais de celulares, notebooks e câmeras são de íons de lítio (Li-Ion). A tecnologia impede o vício e acaba com o antigo problema de “memória de carregamento”. Antes, as baterias de níquel-cádmio possuíam o efeito memória e precisavam de mais carga antes mesmo que a energia armazenada chegasse ao fim.

5. É errado deixar o aparelho carregando a noite toda

MITO: Deixar o smartphone ou computador plugado na tomada depois de carregado completamente não compromete o funcionamento nem do carregador nem do aparelho. Os novos acessórios são programados para encerrar o trabalho quando chega em 100%. O único problema pode ser o gasto de energia, que continua.

6. Carregador consume energia por estar plugado na tomada sem o aparelho

VERDADE: O carregador gasta energia só por estar conectado à tomada por conta do circuito interno. No entanto, o gasto é bem menor do que quando o aparelho está ligado. Alguns projetos já testam uma tecnologia de carregadores para não consumir energia ao identificar que o aparelho não está conectado.

7. Carregadores portáteis colocam bateria em risco

Carregador portátil ajuda a continuar com carga durante exercício físico (Foto: Divulgação/PowerBank) (Foto: Carregador portátil ajuda a continuar com carga durante exercício físico (Foto: Divulgação/PowerBank))Carregador portátil carrega o aparelho mais lentamente por causa da potência (Foto: Divulgação/PowerBank)

MITO: Como na maioria dos casos, o uso de carregadores falsos pode provocar problemas na bateria. Caso o carregador portátil seja original, o único detalhe é que irá carregar o aparelho mais lentamente, por ter uma potência menor do que um conectado na tomada.

8. É errado usar o celular enquanto estiver carregando

MITO: Assim como no tópico anterior, caso o carregador seja original o usuário não corre riscos. Caso alguma fabricante indique utilizar o aparelho a partir de determinada porcentagem muito provavelmente é pelo funcionamento do dispositivo, e não por perigo de acidente.

9. Bateria na geladeira ajuda a recuperar a potência

MITO: Ao colocar uma bateria na geladeira a carga pode ser preservada, mas a potência não irá mudar. Provavelmente essa história surgiu do fato de que o calor está ligado diretamente ao gasto da bateria, maior quando está quente e menor quando está frio. Apesar disso, os fabricantes indicam deixar os aparelhos mais novos em temperatura ambiente.

10. É preciso zerar a bateria para carregar novamente

Não deixe a bateria ligada no carregador muito tempo mais do que o necessário (Foto: Thiago Barros/TechTudo) (Foto: Não deixe a bateria ligada no carregador muito tempo mais do que o necessário (Foto: Thiago Barros/TechTudo))Não é necessário esperar bateria zerar para carregar novamente (Foto: Thiago Barros/TechTudo)

MITO: Com as baterias de íon os usuários podem recarregar seus aparelhos quando acharem necessário. Alguns fabricantes indicam até mesmo evitar o ciclo completo, de 0 a 100%, em todas as recargas para evitar um desgaste acelerado das substâncias químicas.

11. Aparelho não pode ser guardado completamente sem carga

VERDADE: As fabricantes indicam deixar os aparelhos carregados em pelo menos 50% quando for guardar por muito tempo. Ao parar de usar o dispositivo totalmente descarregado a bateria pode entrar em modo de descarga intensa, prejudicando o armazenamento. Se for guardado com carga cheia, a bateria pode perder parte da capacidade.

12. É errado retirar a bateria do notebook quando estiver ligado à tomada

MITO: Essa prática de muitos usuários provavelmente começou quando as baterias poderiam ficar viciadas, assim evitando um gasto desnecessário quando plugadas na energia. No entanto, as fabricantes afirmam que a prática depende do gosto de cada cliente e que não existe nenhum risco ou recomendação para isso.

13. Usar carregador veicular prejudica a bateria

Carregador veicular da Samsung (Foto: Divulgação/Samsung} (Foto: Carregador veicular da Samsung (Foto: Divulgação/Samsung})Carregador veicular da Samsung (Foto: Divulgação/Samsung)

VERDADE: A carga da bateria é prejudicada pelo calor. Assim, como o carregador veicular fica muito próximo ao motor do carro, pode esquentar com mais facilidade, prejudicando a capacidade de retenção.

14. É preciso dar carga de 8 horas antes de ligar celular pela primeira vez

MITO: Como já tratado, os celulares de antigamente tinham o “efeito memória”. No caso, se um celular fosse utilizado pelo primeira vez antes de receber uma carga completa de 8 horas, ficaria com a bateria viciada. Hoje essa prática não é mais necessária.

15. Vibracall, Wi-Fi e Roaming consomem bateria

VERDADE: As três funções consomem uma carga considerável, seja pelo esforço que causam no aparelho ou pelo pequeno motor do vibracall. No entanto, nenhum dos recursos prejudica a bateria e podem ser utilizados sem problemas.

Por: Techtudo

Estudo afirma que umidade é pior para o HD do que calor; entenda

Estudo afirma que umidade é pior para o HD do que calor; entenda

Muitos usuários se preocupam em manter as entradas de ar dos computadores limpas e o sistema de resfriamento funcionando corretamente, longe do calor. No entanto, de acordo com um estudo da Rutgers University, dos Estados Unidos, o inimigo do HD agora é outro: a umidade.

A pesquisa, feita em parceria com a Microsoft e a GoDaddy, concluiu que os maiores danos aos equipamentos testados foram causados por altos níveis de umidade. Foram realizados testes em mais de um milhão de discos, em nove datacenters diferentes da fabricante do Windows 10, variando entre um ano e meio a quatro anos de avaliação.

Faça um backup do seu disco rígido (Foto: Pond5)  (Foto: Faça um backup do seu disco rígido (Foto: Pond5) )Teste de universidade aponta que umidade pode prejudicar o computador (Foto: Pond5)

 

Durante este período, foi possível notar que 89% dos problemas eram relacionados a falhas nos discos rígidos. Observando as centrais, divididas entre as que possuem e não possuem controle de umidade, os especialistas analisaram que as que dispensam o sistema estavam no topo da lista de problemas de funcionamento.

Quanto maior a umidade, mais problemas com o controle e a conectividade do disco. As falhas relacionadas a umidade se tornaram tão recorrentes que colocar os drives em locais mais quentes do servidor se mostrou eficiente para prevenir qualquer erro, já que o calor seria menos prejudicial.

Apesar da pesquisa concluir que os datacenters instalados em locais onde há um nível de umidade naturalmente maior devem ser mais agressivos no controle do ambiente, os pesquisadores também concluíram que em alguns casos é mais barato substituir o disco rígido do que instalar um eficiente sistema de controle de umidade, que tem custo muito elevado.

Como combater a umidade

Se você deixa seu computador em um ambiente naturalmente úmido, é preciso ficar atento para não deixar que seu disco rígido seja afetado. É importante que o local seja bem arejado, nada de janelas e portas fechadas 24 horas por dia. Outra dica é evitar pisos com carpetes e não deixar o CPU em armários muito fechados ou encostados na parede.

Via NetWork World